Stryper expulsa o baixista Tim Gaines

Motivo, segundo a banda, era o comportamento "errático e hostil" do músico


Stryper expulsa o baixista Tim Gaines

A banda norte-americana Stryper, ícone do metal cristão mundial, publicou um comunicado em sua página no Facebook nesta sexta-feira (1). O texto anuncia a demissão do baixista Tim Gaines, um dos fundadores do conjunto musical.

O grupo decidiu ir a público depois que Tim, em entrevista, afirmou que tinha sido retirado da banda por ter se divorciado. “Ninguém se importou em entender os motivos. Foram vinte anos de um casamento ruim, com diversas consequências que não foram levadas em consideração. Curioso que todos os outros músicos do grupo estão casados com pessoas que se divorciaram. E eu sou o cara mau”, afirmou ao KNAC.



O Stryper, no entanto, afirma que o divórcio não foi o motivo da decisão e afirmam que o afastamento de Gaines teria sido causado por desgastes relacionais que teriam, inclusive, atrapalhado a condução do grupo oitentista de heavy metal.

“As acusações que foram feitas de que a nossa decisão de encerrar [os trabalhos] com Tim é baseada em seu divórcio não poderia estar mais distante da verdade. Todos lutamos com a separação e o divórcio nas nossas relações ao longo dos anos, e isso nunca afetou a posição de ninguém dentro da banda”, defenderam-se.

“A banda decidiu fazer um hiato para dar tempo e espaço ao Tim para trabalhar suas questões pessoais. No entanto, baseado no seu comportamento errático e hostil, que danificou o Stryper e ameaçou minar a capacidade da banda de continuar profissionalmente, não tivemos outra escolha a não ser para nos separar”, justificaram-se.



“Tim é nosso irmão, e nós o amamos, mas a relação tornou-se tóxica atualmente e, devido a isso, não podemos continuar com a nossa missão e manter-nos fiéis a quem somos e o que representamos com Tim na banda”, acrescentaram.

O Stryper ainda afirmou, por meio do comunicado, que o futuro baixista da banda será anunciado na próxima semana de setembro. O futuro projeto do grupo, o sucessor de Fallen (2015), está previsto para o segundo semestre de 2018.




Deixe seu comentário!