Gravadora Doce Harmonia digitaliza catálogo

Discos incluem cantores e bandas como Édison e Telma, Jair Pires, Rebanhão e Catedral


Gravadora Doce Harmonia digitaliza catálogo

A gravadora Doce Harmonia liberou seu catálogo nas plataformas de streaming. Ao seguir os passos de outras empresas fonográficas como a MK Music, Line Records e Graça Music, a Doce Harmonia indica o processo de adaptação do meio evangélico aos novos tempos digitais.

Fundada em São Paulo e ativa por muitos anos, a obra da gravadora envolveu artistas mais tradicionais e nomes de rock. Entre os discos distribuídos, está o clássico Mais Doce que o Mel (1981), do Rebanhão. A banda também está presente com o disco Janires e Amigos (1985), obra solo de Janires.



A gravadora também editou a versão remasterizada do álbum Aos Ouvidos Sensíveis de Coração, segundo disco da banda de pop rock Catedral originalmente lançado no ano de 1989. A nova versão ganhou, também, um novo projeto gráfico.

Luiz de Carvalho, que também esteve mais presente com discos recentemente incluídos, foi contemplado com três obras. Édison e Telma são incluídos com nove projetos e grande parte da discografia de Jair Pires foi liberada com novos projetos gráficos.

Cast



Além de nomes como Rebanhão e Jair Pires, a Doce Harmonia contou com a passagem de vários artistas evangélicos como Otoniel e Oziel, Enoch e Priscila, Jair e Hozana, Édison e Telma, Josely Scarabelli, Ozéias de Paula, Otoni de Paula, Zilanda Valentim, Berenice da Silva, Curió e Canarinho,  Mara Dalila, Sara Araújo, Marta e Geny, Sulamita e Damaris, Jorge Araújo e Eula Paula, Saulo, Paulo Moreira, Luiz de Carvalho, Márcia Costa e Élida Lamounier.




Deixe seu comentário!