MENU

Ariana Grande lança música “Deus é uma mulher” e é acusada de blasfêmia

Música causou controvérsia pela letra, mas artista minimiza: "isso é arte"


Ariana Grande
Ariana Grande. (Foto: Reprodução / Youtube)

A cantora Ariana Grande, 25 anos, viu seu nome envolvido em polêmica nesta sexta (13) após o lançamento de mais uma faixa do próximo álbum. O clip de “God is a woman” [Deus é uma mulher] está entre os mais assistidos no Youtube, passando de 5,5 milhões de acessos nas primeira 24 horas.

A canção do disco Sweetener, que será lançado em 17 de agosto, supostamente exalta o poder feminino. Na canção de 4 minutos ela faz referências religiosas para comparar a performance no quarto com um toque divino.

Leia mais

“Você ama como eu te movo/você ama como eu te toco/Quando tudo estiver terminado/você acreditará que Deus é uma mulher”, diz o refrão. Em outros trechos, ela canta coisas como: “Eu gosto que você não tenha medo/deite comigo e vamos orar/estou dizendo o jeito que eu gosto/ como eu quero/ menino, se você confessar, você pode ser abençoado/pegue minha mão, salve sua alma/ vagina é um privilégio”.

As imagens do clip deixam clara a posição dela, usando a conhecida representação de Deus do teto da Capela Sistina, no Vaticano.

Nas redes sociais, a canção dividiu opiniões dos fãs. Muitos internautas criticaram a artista, classificando de “blasfêmia” e outros pediram que ela pensasse bem antes de falar sobre Deus desta maneira.

Na troca de mensagens com os fãs, Ariana Grande respondeu: “Estava esperando isso e é claro que entendo, mas isso é arte. Tudo bem se nem todo mundo entender o que eu faço. Mas prefiro fazer isso do que não me arriscar”. O vídeo pode ser visto aqui.



Assuntos: , ,


Deixe seu comentário!


Mais notícias