“Foi maravilhoso”, afirma Batista sobre show do Antidemon em Cuba

Mesmo com determinação de que não falassem sobre fé, vocalista afirma que banda orou com cubanos


"Foi maravilhoso", afirma Batista sobre show do Antidemon em Cuba

Vocalista e baixista da banda de death metal Antidemon, Batista é um ícone do underground evangélico. Em fevereiro deste ano, sua banda teve a difícil missão de tocar em Cuba, que vive um processo de abertura destacado pela presença de vários grupos musicais – entre evangélicos e não-evangélicos.

“Foi realmente maravilhoso como o público cubano recebeu a banda, apreciou a nossa música… Vibrou em cada performance e as interações de fãs depois da exibição nos mostraram grande carinho, o que nos deu oportunidade de passar horas com elas…”, contou o vocalista.



O intérprete também falou das restrições. “A ordem dada e assumida como compromisso perante os organizadores pelo regime socialista do país era de não falar sobre a nossa fé ou pregar a mensagem de Jesus Cristo no meio de nossas performances como fazemos em todos os nossos shows…”, afirmou.

“Isso foi difícil para nós, mas em todas as vezes sabíamos que Deus nos daria alguma estratégia. Então, no intervalo de cada música, falamos de todas as características de Jesus. Amor, compreensão, esperança, os valores da vida, a possibilidade de não desistir fazendo o que fomos criados neste mundo para superar as dificuldades e a reação pública foi realmente maravilhosa”, disse o frontman.

Batista contou que, depois de descer do palco, as reações continuaram positivas. “Percebemos que praticamente todos sabiam que éramos cristãos e perguntamos sobre a nossa fé! Foi uma bênção, porque foi possível contar muitos sobre o que acreditamos de forma mais explícita!”, acrescentou o instrumentista.



“Após a última apresentação, oramos, colocando as mãos sobre muitos que queriam Jesus Cristo! Foi uma experiência incrível, porque trazer o evangelho a um lugar que não foi amplamente permitido até hoje foi uma honra e alegria”, compartilhou o músico de metal, que promoveu ações para compartilhar 50 bíblias para jovens da região. Com informações Metal Mofos




Deixe seu comentário!